Finance

Conheça o papel da Inteligência Artificial no sistema financeiro

Já faz tempo que a Inteligência Artificial (IA) e o aprendizado de máquina (machine learning) não são apenas protagonistas de filmes e desenhos. Hoje ela é realidade e já faz parte do cotidiano de todos, mesmo que muitas pessoas não percebam. 

A Alexa, IA desenvolvida pela Amazon, e a Siri, assistente da Apple, são apenas alguns exemplos. As máquinas inteligentes também são destaque em áreas como Medicina, Automobilismo, Manufatura e Agronegócio, entre tantas outras.

Quer conhecer como a inteligência artificial é capaz de trazer inovação empresarial também para o sistema financeiro? Então prossiga a leitura deste post.

Panorama do mercado de Inteligência Artificial

A grande 'corrida espacial' da IA ​​está a pleno vapor, com governos e empresas investindo bilhões com o objetivo de reinventar a relação com as máquinas.

O mercado de IA pode valer US$ 46 bilhões nos próximos dois anos, de acordo com o IDC, com base em uma taxa de crescimento anual de 54%.

A Inteligência Artificial está revolucionando o mercado de finanças. Foi o que mostrou uma pesquisa divulgada pelo Fórum Econômico Mundial. Segundo a instituição, a transformação está no comportamento de romper os elos tradicionais entre os entes financeiros, permitindo que sejam redesenhados os modelos de atuação. 

Entre os pontos destacados estão a disputa pelo consumidor e dar mais autonomia a ele, além de fomentar parcerias até então nunca imaginadas. 

Dados de um estudo conduzido pela Salesforce, feito com 6,7 mil executivos de 18 países, apontaram que, no Brasil, 74% estão abertos à possibilidade da inteligência artificial melhorar a experiência dos clientes. O uso de IA entre as empresas brasileiras (incluídos diversos segmentos) com atendimento aos clientes deve crescer 133% até 2020, segundo o levantamento.

O fato é que todas as áreas se beneficiarão com a adoção maciça da Inteligência Artificial. As empresas que iniciarem, o quanto antes, seus investimentos, sobreviverão. Já as que acharem uma grande bobagem correrão o risco de serem as próximas Kodak ou Blockbuster.

Qualquer tarefa repetitiva, especialmente aquelas que envolvem grandes conjuntos de dados, de alguma forma aproveitará a inteligência artificial em um futuro próximo.

A relação do mercado financeiro com a Inteligência Artificial

Os bancos empregam IA, pelo menos em formas rudimentares, há décadas. A automação de computadores tem sido usada pelas indústrias financeiras para operações de backoffice nos EUA desde os anos 60. Mas muitas não investiram cedo o suficiente para ficar à frente da curva em outras áreas. 

Poucos setores fora da tecnologia geram algo próximo das grandes quantidades de dados que os bancos produzem. A ascensão do mobile banking abriu as portas para o crescimento exponencial nos dados que as instituições financeiras geram, processam e retêm. 

As informações mantidas sobre milhões de clientes são um diamante bruto e apenas os bancos que possuem estrutura e capital serão capazes de explorá-lo adequadamente. 

Usando a IA, os dados que abrangem qualquer coisa - local, hábitos de gastos ou equilíbrio, por exemplo - podem ser aproveitados para produzir melhores resultados em todos os níveis de uma empresa. Desde o gerente da conta até o departamento de marketing, proporcionando uma melhor experiência ao cliente.

A IA na prática

Instituições como Banrisul, Banco do Brasil, Bradesco, Original e Santander usam a Inteligência Artificial para atender os clientes em diversos canais, além de apoiar o backoffice.

A BIA, do Bradesco, foi lançada em 2016 originalmente para tirar dúvidas de funcionários. O projeto deu tão certo que um ano depois foi lançada para os clientes reduzindo drasticamente o tempo de espera de uma resposta. O próximo passo é finalizar o desenvolvimento de uma IA própria, que será utilizada em paralelo ao Watson utilizado na BIA. 

Já a Chip nasceu dentro da incubadora do banco britânico Barclays. Utiliza a IA para analisar os hábitos de consumo de cada correntista e calcular o potencial que pode ser poupado. 

A cada poucos dias, ela automaticamente transfere pequenas quantias de dinheiro, muitas vezes imperceptíveis, da conta atual para a conta Chip. O cliente economiza dinheiro quase sem perceber. Uma aplicação simples de uma tecnologia poderosa que funciona. 

O futuro da IA no setor financeiro

Estes exemplos são excelentes começos. Mas, além das ferramentas de finanças pessoais e chatbots, o movimento de inovação em IA está apenas no início. A maneira como os clientes interagem com os bancos está evoluindo e é recomendável continuar em ritmo acelerado ou correm o risco de ficar para trás.

A inteligência artificial é talvez a melhor maneira de fornecer as experiências que os clientes desejam. Ao usar as massas de dados produzidas, bancos e os prestadores de serviços financeiros podem conhecer seus clientes em um nível muito mais íntimo e se comunicar conforme necessário.

Sistemas que usem aprendizado de máquina inteligente são capazes de absorver grandes quantidades de dados e identificar quais fatores contribuíram mais para uma determinada métrica a qualquer momento. Isso permite que os profissionais de marketing analisem adequadamente os efeitos verdadeiros de seus anúncios. 

Uma compreensão mais granular e detalhada de sua eficácia permite que os profissionais de marketing utilizem diferentes mixes de mídia para diferentes propósitos. Seja para reter clientes atuais ou conquistar novos.

API da G1RD auxilia na proteção da sua empresa

As APIs do marketplace da GR1D são a saída para as empresas bancárias que desejam alcançar a transformação digital. E mais ainda, protegê-la contra possíveis clientes que não tenham as melhores intenções ao utilizarem os seus serviços. 

Por meio de ferramentas de Inteligência Artificial, a API ‘Combate à fraude’ atua na apuração e validação de cadastros. Todo o processo de análise dos documentos enviados pelo consumidor é automatizado. A aplicação tem o respaldo de mais de 40 anos de experiência em perícia documental e jurídico-criminal. 

A partir da utilização da API ‘Combate à fraude’ sua empresa terá acesso a serviços como:


  • OCR para leitura das informações do documento
  • Comparação de nome no documento x cadastrado na Receita Federal;
  • Pesquisa se consta óbito na Receita Federal;
  • Verificação de irregularidade na Receita Federal;
  • Comparação facial entre foto do documento x selfie;
  • Busca da foto do documento em uma base unificada de fraudadores (Banco de Suspeitos).

Gostou do tema? Então não deixe de ler o post “A importância da interoperabilidade nos serviços financeiros”.