Hackathon

Hacka GR1D 5ª edição: saiba tudo sobre o evento!

Apesar do cenário atual, a GR1D continua provando a todos que é possível incentivar inovação e desenvolvimento do mercado financeiro e de seguros mesmo durante o isolamento social. 

O quinto Hacka GR1D, segundo em formato on-line, está com as inscrições abertas até o dia 20 de agosto. Para conferir como foram as edições anteriores, acesse os Trends da GR1D! 

Agora, se você quer entender tudo sobre este novo evento e o que ele trará de diferente dos anteriores, continue a leitura deste post!


O que é o Hacka GR1D?

Hacka GR1D é a maratona de desenvolvimento proporcionada pela GR1D que tem como objetivo incentivar a criação de novos modelos de negócios por meio do marketplace de APIs da empresa. 

O uso deste tipo de tecnologia para mercado financeiro é essencial para que os participantes consigam criar e entregar soluções funcionais num período intenso.

Os três primeiros eventos aconteceram no Recife, Rio de Janeiro e Campinas. 

Já a quarta e a quinta edição foram e serão on-line. No entanto, o formato do Hacka GR1D é o mesmo. Os participantes inscritos formarão grupos de até 5 pessoas com conhecimentos diferentes, como desenvolvimento, UX, marketing, entre outros. 

Com o uso das APIs e o auxílio das mentorias e plantões, criarão novas soluções e passarão pela avaliação do júri (desta vez virtual). A melhor criação leva o prêmio para casa.  


O que este hackaton terá de diferente dos anteriores? 

O Hacka GR1D 5ª edição, além de ser totalmente on-line, será exclusivo para participantes com pontuação acima de 4000 no Mega Hank. Ou seja, só poderão se inscrever pessoas que já participaram de hackatons do Mega Hack anteriormente e tiveram boa pontuação.

Além disso, a GR1D terá a TecBan, que participará do evento como “tech partner” e trará APIs ligadas ao core bancário como acesso a contas bancárias e transações, iniciação de pagamentos, onde encontrar caixas eletrônicos e agências bancárias, entre outros. 

Para Rogério Melfi, especialista em Open Banking da TecBan, a empresa tem como objetivo levar o conhecimento de Open Banking ao mercado. “Vemos como uma grande oportunidade participar do Hacka GR1D. Trabalhamos uma frente de ‘education’ e temos como expectativa conhecer mais possibilidades de como o Open Banking vai melhorar a vida das pessoas e das empresas especialmente pequenas e médias”, explica.    

As tecnologias oferecidas pela TecBan foram as mesmas utilizadas pelo hackaton da própria empresa e complementam as APIs disponibilizadas da GR1D. “Após realizar o nosso hackathon temos cada vez mais experiência para apoiar os desenvolvedores e o ecossistema”, completa.


Hacka GR1D 5ª edição e o incentivo ao Open Banking e à inovação 

Mas, afinal, o que é Open Banking? Este blog post muito completo sobre o assunto está disponível nos Trends da GR1D. Mas, para servir como um resumo, open banking é a troca de dados entre instituições e canais financeiros, instituições e instituições ou canais e canais que só são possíveis mediante o consentimento do cliente.

Nesta edição da GR1D, focada no uso de tecnologia para o setor financeiro e de seguros, a expectativa é usar este consentimento para criar novas experiências em relação à consolidação de informação. Além disso, é possível criar produtos novos com o objetivo de levar mais serviços financeiros criados para diferentes nichos populacionais. 

Em relação a este assunto, Fabiana ainda deu muitas ideias, “uma API que orquestra uma série de serviços mais básicos, coisas voltadas para a internet das coisas. Uma vez que você tem uma série de dados e as pessoas estão conectadas o tempo todo, como a gente pode utilizar a IOT para melhor ajudar o dia a dia e as coisas serem mais fluídas? Ou como você obtém informações por meio do uso das coisas e essas informações podem te ajudar na tomada de decisão ou no uso de produtos financeiros?”.

Outro objetivo desta nova edição do Hacka GR1D é incentivar o desenvolvimento de tecnologias diferentes dos aplicativos ou soluções web, muito comuns em hackatons

Segundo Fabiana, “a gente queria estimular para que [os participantes] olhassem com uma visão um pouquinho diferente. Que tal criar uma nova API? E então, com base no uso de 2, 3, 4 serviços, surge uma nova API que junta alguns serviços. Isso tem muito valor dentro deste mercado.”

Como deve ter ficado claro, as ideias são infinitas! E o auxílio de mentores especialistas no assunto e as tecnologias adequadas farão com que esta edição do Hacka GR1D seja a oportunidade perfeita para levar mais acesso aos serviços financeiros.   

Acesse o site do Hacka GR1D 5ª edição, confira o regulamento e faça sua inscrição!