Finance

Os 8 desafios mais comuns para a transformação digital

A transformação digital não é só uma moda, mas uma tendência que veio para ficar. Existem inúmeras tecnologias para melhorar os resultados de uma empresa, como APIs, plataformas em nuvem e inteligência artificial. Mas como evoluir o seu negócio digitalmente sem fracassar?

Com a Covid-19, muitas organizações foram pegas de surpresa e encontraram dificuldades para impulsionar as mudanças. Isso porque há elementos fundamentais que devem ser considerados no processo.

Na hora de inovar, é preciso tomar cuidado com os perigos e armadilhas de adotar novos modelos sem olhar para o ecossistema como um todo. Apresentamos a seguir 8 motivos mais comuns que podem minar a sua transformação digital!

1. Choque Cultural

A cultura é parte intrínseca à busca pela transformação digital, pois as equipes precisam estar preparadas para a reestruturação. A preparação do ecossistema organizacional para um novo modelo deve ser feita em alinhamento com esse valor.

É natural que as empresas sintam dificuldade para integrar as equipes, pois envolve mexer em vários processos e valores enraizados. Porém, é um desafio necessário, pois o choque cultural pode gerar atritos que levarão ao fracasso da adoção de estratégias e tecnologias.

2. Falta de apoio do CEO

A mudança de cultura deve começar de cima, pelos líderes. O CEO e a alta gerência precisam se unir na criação de estratégias bem definidas para iniciar a transformação digital, ou a empresa terá uma forte barreira para alcançar o potencial digital.

Sem a colaboração do CEO nas estratégias, os esforços se tornam maiores e afetam o ROI pretendido. O planejamento deve estar alinhado com toda a estrutura da empresa e, por isso, a figura central na gestão é peça-chave no processo.

3. Problemas com silos

O alinhamento dos silos é outra exigência para uma jornada bem-sucedida. Quando há desconexão entre as divisões de negócio — ou com os parceiros — a visibilidade das metas se torna prejudicada.

Cada setor prioriza os seus interesses, resultando em uma desconexão nas expectativas. Quando o dono de uma solução não tem acesso à cadeia de suprimentos, por exemplo, essa dificuldade em enxergar os processos pode dificultar o atendimento aos clientes.

Consequentemente, o isolamento dos silos será uma barreira nas estratégias para enfrentar crises como a recente pandemia da Covid-19. O resultado esperado pela transformação digital, então, depende do bom alinhamento entre os setores e parceiros.

4. Tecnologia como armadilha

Novas tecnologias podem brilhar aos olhos do CIO, mas precisam ser adotadas dentro de um contexto relevante para gerar resultados. Não adianta ter uma equipe alinhada culturalmente com as mudanças de processos se as novas ferramentas agregarem pouco ou nenhum valor para atender às demandas da transformação digital.

Além disso, o CIO também pode cair na armadilha de dar prioridade a tecnologias específicas, deixando outras à deriva, esquecidas no kit de soluções. Sistemas em nuvem, análise preditiva, inteligência artificial e outras opções são algumas das favoritas, mas o ideal é adotá-las em conjunto com outras ferramentas. O uso de APIS, por exemplo, ajuda a acelerar o desenvolvimento de software.

Sem essas estratégias na implementação de soluções, muitos negócios deixam de lado considerações importantes do processo e perdem a visão da concorrência. O sucesso da transformação digital é muito mais certeiro quando o foco se mantém não nas tecnologias em si, mas no encaixe perfeito de como aplicá-las nos processos.

5. Teoria do Big Bang

Basear-se em uma estratégia comum e ter vontade de mudar não é o bastante. Usar somente esses fatores como bússola para a transformação digital direciona a jornada para uma abordagem semelhante ao Big Bang, iniciando de um ponto único.

Pelo contrário, o sucesso depende do tratamento de uma série de mudanças alinhadas com foco em mudar o processo de negócios. A abordagem errada pode ser resultado de expectativas em muitos resultados, deixando de lado inclusive o alinhamento da cultura. Seguir por esse caminho torna a trajetória distante dos verdadeiros objetivos a serem buscados.

6. Falta de velocidade

Segundo uma pesquisa da Wipro Digital, apenas 4% dos participantes conseguem efetivar investimentos em transformação digital em menos de um ano. A grande maioria precisa de dois a três anos para conseguir enxergar um retorno de pelo menos metade do valor.

Essa demora na escala e no ritmo de aceleração digital é mais um problema que dificulta o sucesso da jornada. A situação parece ainda mais complicada para empresas recentes, que precisam enfrentar operadores históricos na disrupção de novas versões de produtos digitais.

7. Déficit de talentos

Um dos grandes desafios da transformação digital é atrair os profissionais preparados para as novas demandas que surgem. Isso inclui engenheiros de software treinados para atuar com linguagens de programação modernas, gerentes de produtos com o conhecimento adequado sobre as expectativas dos clientes, cientistas de dados alinhados à segurança da informação e especialistas em inteligência artificial.

Encontrar esses profissionais ainda é uma tarefa relativamente difícil, sendo necessário arcar com custos elevados para garantir os melhores do mercado. A demanda é muito superior à oferta no mercado de trabalho, sendo que os melhores profissionais são atraídos pelas gigantes de tecnologia, como Apple, Google e Facebook.

Nesse cenário, muitas empresas enfrentam déficit de talentos e se vêem com a necessidade de realizar mudanças estruturais de pessoal para ter sucesso nos esforços digitais.

8. Falta de continuidade

Não só a dificuldade de encontrar profissionais especializados pode afetar as estratégias digitais, mas os CIOs também podem representar um risco. Muitos deles não querem se comprometer com uma herança de transformação, mas começar o processo do zero para deixarem suas marcas.

Isso faz com que esses perfis busquem novas oportunidades no mercado e abandonem o barco em uma empresa. A falta de continuidade decorrente das mudanças de gestão é fator decisivo para atrasar os esforços, gerando impacto nos processos.

As 8 situações que abordamos neste artigo são as principais dificuldades que as empresas enfrentam no mercado para alcançar o sucesso na transformação digital. Parte dos problemas está relacionada à falta de alinhamento com os pilares do processo, como a cultura e as estratégias. Enquanto isso, o próprio mercado pode ser uma barreira, com as dificuldades em gerenciar os profissionais e suas habilidades.

Os líderes precisam ter cuidado com esses fatores e se adaptarem aos desafios que surgem em seus ecossistemas. Alguns deles podem ser ajustados em uma gestão mais eficiente, outros fazem parte da jornada e são inevitáveis. Por isso, é tão importante conhecê-los para se preparar devidamente. Confira mais dicas de transformação digital e desenvolvimento de soluções aqui no blog!